17 de junho de 2018 0 Por rafael

ESTAMOS CONTRA AS REFORMAS DA PREVIDÊNCIA trabalhando em
conjunto com as representações de todo o país e do nosso Estado.
O militar é submetido à dedicação exclusiva e NÃO PODE dispor de outra fonte
de renda. NÃO TEM poupança compulsória como o FGTS, NÃO TEM
remuneração adicional por horas trabalhadas além do seu expediente normal, NÃO
TEM direito a sindicalização, NÃO TEM direito à greve.
Todas essas limitações de direitos trabalhistas, classistas, constitucionais, além de
outros direitos é recompensada no momento de sua passagem para a Inatividade.
Por que será que nenhum banco se propõe a fazer seguro de vida do Militar?
Porque nossa atividade é de alta periculosidade, os militares representam a força
coercitiva do Estado e garantem o Estado Democrático de Direito. Somos a
categoria de profissionais que tem a maior probabilidade de morte e invalidez
durante a sua atividade fim, e exercemos conforme estudos científicos um dos
trabalhos mais estressantes do mundo.
Não acreditamos que tratar desiguais igualmente é injustiça. É preciso reconhecer
que os desiguais devem ser tratados desigualmente e gostaríamos de externar que
somos contrários a qualquer mudança no nosso regime previdenciário.
NÃO VAMOS ESMORECER. PRECISAMOS DOS NOSSOS ASSOCIADOS
PARA OMBREAR MAIS ESSA LUTA QUE IREMOS BATALHAR
JUNTOS.
VAMOS FICAR VIGILANTES E EM ESTADO DE ALERTA.

Visits: 13