Gabinete Odontológico

Gabinente Odontológico – Implantes   Fonte.: Manual de Orientação ao Paciente de Implante Dentário
   :. Equipe Responsável

:. Eduardo Oliveira

:. Letícia Mainard

 

   :. Fique por Dentro

Exemplo de Prótese total suportada por implante

As palavras empregadas pelos implantodontistas nem sempre fazem parte do nosso vocabulário. Por isso, selecionamos os termos mais empregados por esses especialistas e montamos um miniglossário.

Assim, você vai poder conhecer o significado dessas palavras e se comunicar sem dificuldades.

   :. Carga Imediata    :. Osseointegração

Trata-se de um tipo de procedimento cirúrgico em que o implante é colocado e, imediatamente, encaixa-se uma prótese provisória ou definitiva sobre o implante.

Há casos em que não é possível realizaresse tipo de procedimento e a prótese só é instalada sobre o implante após sua cicatrização.

É a capacidade do osso de se integrar ao titânio, reconhecendo o metal como parte de sua estrutura, sem que ocorra rejeição.
   :. Prótese
É o nome que se dá aos dentes artificiais que são colocados no lugar de um dente natural. Há próteses removíveis, fixas e próteses suportadas por implantes.
   :. Enxerto Ósseo    :. Prótese Removível
Trata-se da colocação de osso em uma região a partir da retirada de osso de uma área doadora. Quando o paciente apresenta uma grande perda óssea, recomenda-se que, antes da realização dos implantes, faça-se um enxerto.

Normalmente, o osso doador localiza-se em outrasáreas da boca do paciente ou então em outras regiões do corpo, tais como crânio, costelas, tíbia e bacia (osso ilíaco).

São as famosas “pontes móveis”, que podem ser empregadas para
substituírem apenas alguns dentes (nesse caso, os dentes naturais adjacentes servem de apoio) ou todos os dentes (caso das dentaduras).

Quem usa essas próteses precisa removê-Ias diariamente para higienização.

   :. Ilíaco    :. Prótese suportada por Implante

É o nome do osso da bacia. No caso dos enxertos ósseos, o líaco costuma ser bastante utilizado como osso doador.

Há dois tipos de próteses suportadas por implantes: as provisórias e
as definitivas. Ambas são instaladas sobre os implantes, com a diferença de que a prótese provisória permanece na boca do paciente
apenas durante o período de cicatrização do implante. Depois, é substituída por uma prótese fixa.
   :. Implante

São cilindros ou parafusos de titânio colocados na boca do paciente e que funcionam como a raiz de um dente. Graças a esses pinos de titânio, os dentes artificiais (próteses) instalados sobre os implantes são capazes de exercer um papel semelhante ao dos dentes naturais, proporcionando, por exemplo, segurança durante a mastigação.

   :. Perda óssea
Processo que tem início a partir do momento em que umdente natural
é removido, quer seja por causa de um acidente, de uma cárie, de um traumatismo ou por qualquer outro motivo. O tecido ósseo vai”sumindo”, ou seja, vai sendo reabsorvido pelo organismo.
   :. Titânio
Metal que, em sua forma sólida e pura, não sofre corrosão. Além disso, o osso é capaz de se integrar ao titânio, reconhecendo-o como parte de sua estrutura, sem que
ocorra qualquer tipo de rejeição.
  :. Esclarecendo suas dúvidas
   :. Qual o índice de sucesso dos implantes?    :. A capacidade de mastigação melhorará após a colocação dos implantes ?

A taxa de sucesso dos implantes varia entre 90% e 100%, dependendo da localização e da qualidade do osso onde é colocado.

É bom lembrar que os implantes podem durar por toda a vida, desde que o procedimento tenha sido bem executado e exista uma higienização adequada. Além disso, é preciso fazer revisões semestrais, nos primeiros dois anos, e anuais posteriormente.

Os implantes apresentam resultados funcionais muito superiores aos obtidos por próteses que não são suportadas por implantes.

Os pacientes que usam dentaduras há muito tempo e colocam implantes, por exemplo, sentem uma diferença muito significativa, recuperando a segurança e, muitas vezes, a auto-estima.

   :. Pelo fato de ser um “corpo estranaho”, existem riscos de rejeição do implante?
Não ocorre rejeição, pois o titânioé um material imunologicamente inerte. A contaminação, quando ocorre, é por via cirúrgica e não por falhas no processo de fabricação dos implantes. Lembre-se: a perda
de um implante nunca está associadaà rejeição, mas sim à falta de reparo ósseo adequado ao redor dos implantes (osseointegração).

Isso pode ocorrer devido ao estado geral de saúde do paciente.

Doenças sistêmicas ou fatores comportamentais podem interferir no reparo ósseo, tais como diabetes, tabagismo, ou mesmo a não-realização dos cuidados pósoperatórios pelo paciente.

   :. O que acontece quando um implante cai ?
Quando um implante cai, a pessoa deve procurar o dentista o mais rápido possível para evitar perdaóssea ao seu redor. Mas a perda de um implante não significa necessariamente a perda da prótese, pois esta pode estar apoiada em outros
implantes. Mesmo no caso de perda de um implante, é possível colocar outro no mesmo local, o que exigirá um novo planejamento.
   :. Quais as possíveis causas de falhas dos implantes    :. É recomendável a extração de´ dentes naturais para colocação
de implantes?

As causas r:nais freqüentes de fracasso são: higienização inadequada, falta de capacitação do profissional e estado complicado de saúde do paciente. Pessoas portadoras de diabetes ou fumantes, por exemplo, não são proibidas de receber implantes, mas é importante orientá-Ias quanto aos riscos. Algumas falhas, porém, ocorrem em casos aparentemente muito favoráveis e é praticamente impossível saber a causa real.

Sempre que possível, deve-se evitar a extração de um dente natural.

No entanto, quando os dentes naturais estão muito comprometidos, a extração para a instalação de implantes pode ser uma boa solução. Muitas vezes, quando os dentes naturais anteriores não estão em bom estado e não existem dentes posteriores, opta-se por remover todos os dentes naturais remanescentes para que sejam colocados implantes. Assim, podese colocar um menor número de implantes, apenas o suficiente para conseguir apoio para as próteses, conseguindo-se uma melhor relação custo-benefício.

   :. Há uma regulamentação a respeito da venda de implantes?
Sim. Os implantes passaram a ser registrados obrigatoriamente pelos seus fabricantes no Ministério da Saúde (Anvisa) desde março de 1993. Na embalagem, portanto, deve constar tipo de esterilização, validade, data de fabricação, técnico responsável e outros itens.

Esse tipo de informação deve ser acessível ao usuário, pois os implantes são considerados produtos de risco já que são colocados dentro do corpo humano.

   :. Implante Passo-a-Passo
1º – O planejamento

É a primeira fase do tratamento, quando serão realizadas radiografias e demais exames (Iaboratorias, por exemplo) para avaliar o seu caso. Analisando os resultados desses exames, o especialista vai fazer uma avaliação geral a respeito da saúde da sua boca, levando em consideração
não apenas o estado dos dentes existentes, mas também das gengivas, das mucosas, da língua, dos músculos da mastigação, do padrão de mordida, da saliva, dos hábitos higiênicos e da quantidade e qualidade dos ossos. Quanto maior a quantidade e a qualidade do osso, melhor, porque assim é possível assegurar que os implantes tenham uma superfície segura e resistente onde se fixar.
É só a partir desse estudo minucioso que o cirurgião-dentista será capaz de determinar qual o tipo de implante mais adequado para o seu caso, o número necessário de implantes e a localização ideal para cada um. Nessa fase, o profissional também é capaz de lhe dizer qual a prótese (dente artificial)mais indicada, mostrando qual será, possivelmente, o resultado final do tratamento. No entanto, é preciso ressaltar que podem ocorrer imprevistos ao longodo tratamento.Por isso, essaprevisão estásujeitaa alterações.

2º – A Colocação
Se não for necessário fazer um enxerto ósseo, a cirurgia para a colocação dos implantes é realizada, normalmente, com anestesia local e consiste, basicamente, na abertura de uma cavidade no osso, onde será alojado o implante.

Depois de colocados os implantes, há duas possibilidades:

– o dentista poderá fechar a gengiva com pontos no local em que foi colocado o implante e aguardar alguns meses até o titânio se integrar plenamente ao osso para, aí sim, fazer uma nova cirurgia para encaixar os dentes artificiais sobre os implantes.

– o dentista poderá encaixar, imediatamente após a colocação dos implantes, uma prótese provisória (dente artificial provisório) e, passado o tempo necessário para o titânio se integrar, trocá-Ia por uma prótese fixa definitiva (dente artificial fixo).

A escolha de uma das duas possibilidades dependerá da análise de I cada caso. Nem sempre é possível encaixar um dente sobre o implante em uma única etapa cirúrgica por que, em alguns casos, isso geraria uma instabilidade no pino metálico recém-implantado.

3º – A Manutenção
As pesquisas mostram que os implantes podem durar por toda a vida de uma pessoa, desde que o procedimento tenha sido bem executado, e exista uma higienização adequada.

Além disso, é preciso fazer revisões semestrais, nos primeiros dois anos, e anuais, posteriormente. Entretanto, é importante lembrar que nem o dente natural pode ser permanente, uma vez que sua durabilidade está diretamente relacionada aos cuidados por parte do paciente e do dentista. A taxa de sucesso dos implantes varia entre 90% e 100%, dependendo da localização e da qualidade do osso onde é colocado.

Mas, tal como os dentes permanentes, os implantes também podem cair. Nesse caso, a pessoa deve procurar o dentista o mais rápido .possível. Mesmo no caso de perda de um implante, é possível colocar outro no mesmo local, o que exigirá um novo planejamento.