Dia 25: Frente Unificada prepara manifesto público contra o Governo na ALES

Dia 25: Frente Unificada prepara manifesto público contra o Governo na ALES

10 de maio de 2022 1 Por Amorim

No próximo dia 25 a Frente Unificada de Valorização Salarial (FUVS) vai estar na Assembleia Legislativa do ES realizando um manifesto público contra o Governo pelo descumprimento do acordo feito em 2020 com as entidades representativas.  As associações e sindicatos que representam mais de 45 mil servidores públicos da ativa, aposentados e da reserva (no caso, dos militares) irão demonstrar que até hoje este acordo assinado com representantes do Poder Executivo não foi cumprido na sua integralidade.

Na oportunidade será realizada a 1º reunião junto com deputados estaduais que atuam na Comissão de Valorização Salarial recentemente criada para debater propostas e ações voltadas a categoria de servidores públicos que atuam na Segurança Pública do ES – a Comissão de Valorização Salarial foi proposta pelo Deputado Estadual, Danilo Bahiense (PL). 

Esta comissão parlamentar possui atribuições, dentro de um ordenamento jurídico para debater e cobrar de forma legal ações e políticas públicas de valorização salarial para os operadores de Segurança Pública do ES.

O encontro é aberto ao público e será às 14 horas com “transmissão ao vivo”.

Entidades cobram do Governo o posicionamento sobre o pacto assinado em 2020

Presidente da Associação dos Bombeiros (ABMES), Ten. Emerson Santana afirma que apesar do ES ser uma das economia mais forte do país,  “temos um dos piores salários do Brasil, então colocamos aqui nosso repúdio pela falta de comprometimento com a categoria” disse. Veja aqui no documento público as assinaturas para o acordo com as entidades:  Memoria Tecnica da Reunião (2)

Outro representante foi o Presidente da Associação dos Investigadores, Júnior Fialho enfatizou que o governo não cumpriu o que foi assinado. “Na negociação que foi feita com ele, mesmo não sendo aquilo que era o ideal, está assinado. Isto é uma prova material. Pedimos aos deputados que conversem com o governo para que abra as portas para que tenha uma agenda efetivamente. Precisamos conseguir uma resposta do governador Renato Casagrande” enfatizou.

Já outra associação de servidores da segurança pública que acompanha as manifestações e também demonstra insatisfação com a situação é a Associação dos Policiais Civis do Estado do Espirito Santo (APCES).

Seu representante é o policial civil, Gilmar Ferrari que faz cobranças diretas ao que ele diz ser “um ato incorreto do governo”.  Para ele, “o governador não cumpriu um pacto assinado publicamente com as forças de segurança do ES e isto é algo incomum” disse. Ferrari pede que os servidores que atuam na Segurança Pública devem participar do ato do dia 25 na Assembleia Legislativa.

Mobilização em massa para dia 25

“É importante a participação de nossos policiais  assim como os bombeiros militares nestes atos de mobilização, afinal estamos na defesa de nossos direitos” finaliza Ferrai.

Todos afirmam que o governador do Estado, Renato Casagrande (PSB) fechou as portas para o diálogo e após muita luta impôs uma reposição salarial que nada mudou a vergonhosa situação.

Deputados criam da Comissão na ALES 

Em abril deste ano durante sessão ordinária foi lido o requerimento para a criação dessa comissão temporária, que terá um ato publicado no Diário do Poder Legislativo para o início dos seus trabalhos.

São signatários desta frente, além do proponente, os seguintes deputados: Capitão Assumção (PL)Torino Marques (PTB), Carlos Von (DC), Doutor Hércules (Patriota), Sergio Majeski (PSDB), Adilson Espindula (PDT), Hudson Leal (Republicanos), Vandinho Leite (PSDB) e Theodorico Ferraço (PP)

Dentro de uma narrativa coesa e prudente foi exposto pelos representantes das entidades durante a sessão do Poder Legislativo Estadual que o reajuste de 6% concedido pelo Palácio Anchieta para todos os servidores estaduais e o outro percentual de mais 4% (especificamente para os servidores da segurança pública), não demonstram para a categoria destes servidores, uma recuperação financeira. Pois, existem perdas inflacionárias acumuladas.

Faixas para mostrar a realidade dos fatos

Em outras reuniões já realizadas no final do ano passado as entidades fixaram faixas na galeria da Assembleia Legislativa em que apontavam um questionamento ao Governo.

“O que um governo espera dos servidores de segurança pública, quando este mesmo governo não cumpre o que foi acordado entre ambos? Não vai fazer o que está assinado em documento oficial?”

Local: Assembleia Legislativa (ALES)

Horário: 14 horas

Data: 25/05 (quarta-feira)

Entidades que compõe a FUVS

ABMES – Associação de Bombeiros Militares do ES

ACSPMBM-ES – Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiro do ES

ASSES – Associação de Sargentos e Subtenentes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros

ASPOMIRES – Associação dos Militares da Reserva, Reformados, da Ativa da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar e Pensionistas de Militares do Estado do Espírito Santo.

ASSOMES – Associação dos Oficiais Militares do ES

ASSINPOL – Associação dos Investigadores de Polícia Civil do Estado do Espírito Santo

SINDEPES – Sindicato dos Delegados da Polícia Civil

Fonte: Frente Unificada de Valorização Salarial (FUVS)

Visits: 86